Livros

Título: Narrando a vida, nossas memórias e aprendizados

Autoras: Patricia Tempski e Fernanda B Mayer

Editora: Atheneu, 2014

Sinopse: Trata-se de um livro de narrativas de profissionais de saúde, de diferentes regiões do Brasil, que foram convidados a compartilharem suas vivências de humanização e/ou desumanização em situações de cuidado ou ensino na saúde. O livro configura-se como material de estudo e didático. Didático pela potencialidade das narrativas serem utilizadas como exemplos para estudo de caso ou situações problemas nas práticas de ensino. E como material de estudo da metodologia de pesquisa qualitativa e sobre a humanização. Segundo Nita Freire (autora do prefácio) este não é um livro para ler e guardar na prateleira, pela sua potencialidade de despertar nos profissionais da saúde o gosto pela busca de algo melhor: de trabalhar para que os adoecidos e os realmente doentes se sintam Seres Mais, como dizia Paulo Freire.


Título: Saúde a hora é agora

Autores: Milton A Martins, Mário Ferreira Jr, Conceição Lemes

Editora: Manole, 2010

Sinopse: Livro sobre promoção da saúde, com orientações de especialistas brasileiros para se viver mais e melhor. Utilizando linguagem simples o livro se destina a educação em saúde da população.


Título: Tutoria – Mentoring na Formação Médica

Autores: Patrícia Lacerda Bellodi, Milton A Martins

Editora: Casa do Psicólogo, 2005

Sinopse: Este livro conta a história da construção e evolução do Programa Tutores, programa de Mentoring dirigido aos estudantes da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP). Discute a jornada do aluno universitário durante sua formação superior, justificando a presença de alguém mais experiente (o mentor/tutor) nesse caminhar. Apresenta a natureza da relação de mentoring, as definições e conceitos sobre a função e os atributos do mentor e as modalidades possíveis da atividade no contexto do ensino superior.


Título: O Clínico e o Cirurgião

Autora: Patrícia Lacerda Bellodi

Editora: Casa do Psicólogo, 2001

Sinopse: Por que ser clínico? Por que ser cirurgião? A partir destas perguntas, a autora realizou um estudo com residentes de Clínica Médica e Cirurgia para mapear a trajetória de escolha por especialidade descobrindo também qual a idéia que um profissional faz do outro. Entrevistas e um instrumento de avaliação de personalidade – o teste das manchas de tinta, Psicodiagnóstico de Rorschach, foram as ferramentas utilizadas para conhecer quem são, o que pensam e como justificam suas opções, os clínicos e os cirurgiões.