Projetos institucionais

O Escritório prepara, os projetos para utilização da Reserva Técnica Institucional da FAPESP, suas prestações de contas e Relatório Científicos.

Até julho de 2018 já haviam sido geridos pelo Escritório de Inovação / Escritório de Apoio Institucional a Pesquisadores projetos com valor outorgado que soma R$ 15,8 milhões. Há quatro projetos ativos. Para a gestão desses recursos foi adquirida a licença de um sistema de gestão específico para projetos de pesquisa que vem sendo utilizado no Escritório de Apoio Institucional no edifício sede e nos Institutos de Psiquiatria e no Instituto de Medicina Tropical. O uso desse sistema é aberto a todos os pesquisadores.

Devido a seu impacto e interface com os setores da FMUSP, o Escritório também faz o gerenciamento financeiro do Projeto Plataforma de Imagens na Sala de Autópsia, coordenado pelo Prof. Paulo Saldiva, projeto da modalidade Equipamento Multiusuário da FAPESP que permitiu a implantação da Ressonância de 7 Tesla.

Finep

O Escritório, em conjunto com o Escritório de Inovação, coordenou a preparação da proposta do Sistema FMUSP-HC apresentada dentro da Chamada Pública MCTI/FINEP/CT-INFRA-PROINFRA – 02/2014 – Equipamentos Multiusuários, um projeto com cinco subprojetos em áreas estratégicas e com potencial de inovação e internacionalização. Todos foram aprovados no mérito e três obtiveram recursos. Coordenados pelo Prof. Dr. Geraldo Busatto, os projetos a serem desenvolvidos até 2022 são:

  • Criação do núcleo multiusuário de tomografia de coerência ótica cardíaca e expansão da plataforma de imagens na sala de autópsia – O projeto prevê a aquisição de acessórios para o equipamento de Ressonância magnética de 7 tesla, adquirido com recursos da USP, FAPESP (Processo 2009/54323-0) e FFM. Também será importado um novo equipamento de tomografia de coerência ótica dedicado exclusivamente à pesquisa.
  • Criação de núcleo de impressão 3D de nano, micro e macroestruturas para aplicação em medicina regenerativa, modelos anatômicos e outros – Os recursos serão investidos em equipamentos para estudo de modelos medicina regenerativa e na implantação de uma impressora 3D de biofabricação.
  • Expansão do núcleo multiusuário de bioinformática e do núcleo em tecnologia de informação – Pretende-se interligar todos os laboratórios do Sistema FMUSP-HC que demandem uma grande carga de recursos de processamento e armazenamento de dados de pesquisa.

O total de recursos aprovados nos três subprojetos foi de R$ 8,8 milhões. No entanto, em 2017 a Finep aplicou um corte de 50% nos projetos, que tiveram de ser readequados.

Em 2017 o escritório também participou da preparação da proposta do Sistema FMUSP-HC que foi aprovada no âmbito da Chamada Pública MCTI/FINEP/FNDCT 02/2016 – Centros Nacionais Multiusuários – a proposta “Manutenção, Operação e Consolidação do PREMIUM – Programa Rede de Equipamentos Multiusuários do Sistema HC-FMUSP – Faculdade de Medicina, coordenada pelo Prof. Dr. Roger Chammas. O Sistema receberá R$ 5,3 milhões para viabilizar parcialmente a manutenção preventiva e corretiva de equipamentos de alto custo e tecnologia avançada instalados na rede (sequenciadores Miseq e Hiseq e a Ressonância de 7 tesla), além de adquirir equipamentos que complementarão núcleos multiusuário existentes (sequenciamento em plataforma ion torrent, cromatografia/espectrometria de massa), contratar dois técnicos especializados e dar treinamento no exterior.

O gerenciamento integrado dos recursos institucionais da FAPESP e Finep e das verbas orçamentárias vem permitindo que se reduzisse o prazo entre a concessão do auxílio e a colocação em uso de equipamentos importados.