Notícias

Entre as diversas linhas de estudo desenvolvidas dentro do Estudo Longitudinal de Saúde do Adulto (ELSA-Brasil), a tese de Priscila Rocco, sob orientação do Prof. Itamar de Souza Santos, do Departamento de Clínica Médica da FMUSP, recebeu destaque no Journal of the American Heart Association (JAHA), publicação da associação de mesmo nome, sediada nos Estados Unidos.

O trabalho, intitulado Work‐Family Conflict and Ideal Cardiovascular Health Score in the ELSA‐Brasil Baseline Assessment, realizou um estudo transversal com mais de 11 mil participantes, tendo encontrado forte associação entre saúde cardiovascular e conflitos relacionados ao trabalho e à família.

“Pessoas que relataram algum conflito entre o trabalho e a família, ou seja, as relações da família interferindo no trabalho ou vice-versa, foram as que apresentaram uma saúde cardiovascular pior e este é um fenômeno que ocorre principalmente entre as mulheres. Além disso, também foram as que apresentaram estilos de vida ruim, do ponto de vista de atividades físicas e outros hábitos que influenciam na saúde cardiovascular”, afirma o orientador de Priscila.

“O trabalho é um bom exemplo de como os saberes distintos do ELSA-Brasil propiciam conhecimento de relevância e interesse tanto na esfera científica como em políticas públicas. O tema é atualíssimo, considerando as atuais formas de trabalho em domicílio”, disse o coordenador principal do ELSA-Brasil e Professor da FMUSP, Paulo Andrade Lotufo.

Segundo Santos, a reportagem do Journal of the American Heart Association destacando o trabalho dá mais incentivo para prosseguir essa linha de pesquisa. “É importante agora seguir esse grupo para saber, como as outras pessoas, que também vivem sob esse tipo de estresse, conseguem manter boa saúde cardiovascular, ou seja, pretendemos entender que tipo de proteção elas desenvolvem para não apresentar o risco aumentado de doença cardiovascular”, disse Santos.