Notícias

De acordo com a publicação do Pediatric Critical Care Medicine (2019 epub ahead), principal publicação científica relacionada à terapia intensiva pediátrica no mundo, a USP (UTI’s do Instituto da Criança, Hospital Universitário, Instituto do Tratamento do Câncer Infantil e FMUSP-Ribeirão Preto) estão entre os principais centros de pesquisa e de publicações científicas nessa área de atuação, comparando-se a países como EUA, Canadá, Grã Bretanha, Alemanha, Holanda, Austrália e Índia.

Os estudos analisando crianças graves em nossas unidades, colaboraram significativamente para que o Brasil se estabelecesse entre os 10 mais influentes países ranqueados nos seguintes indicadores: números de pesquisadores envolvidos, qualidade dos ensaios clínicos randomizados, número total de citações e estudos colaborativos com outros países.

O Brasil ocupou o 3º lugar em relação ao número de pesquisadores, 4º lugar em número de ensaios de clínicos de alta qualidade e 7º lugar no número total de citações dos ensaios clínicos randomizados.

As unidades de terapia intensiva pediátrica da USP têm apresentado um considerável progresso no número de pesquisadores e de ensaios clínicos randomizados. “Temos que manter um esforço para aumentar a quantidade e a qualidade das pesquisas em nossa área, assim como implementar esforços relacionados à interdisciplinaridade e de colaboração com outras UTI’s do mundo”, reflete o Professor Werther Brunow de Carvalho, titular do Departamento de Pediatria, área de Terapia Intensiva Pediátrica e Neonatal.