Notícias


Atualizado em 26/05/2020

Um grupo de estudantes da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP), integrantes do Núcleo Ayé (Coletivo Negro da FMUSP) começou um projeto de doações emergenciais para o combate à pandemia do COVID-19 nas periferias, através do Fundo Baobá e em conjunto com a associação de moradores da Comunidade São Remo. 

São Remo é uma comunidade da zona oeste do município de São Paulo, localizada ao lado do principal campus da Universidade de São Paulo (USP). O assentamento informal fica no bairro do Butantã, na divisa com Rio Pequeno, e tem cerca de 2,3 mil casebres, ocupados por 6 mil pessoas. A comunidade São Remo é um local onde comunidades do seu entorno, como Gelo, 1010, entre outras, tomam como referência para acesso ao sistema de saúde e a outros equipamentos de assistência que não são disponíveis em suas próprias comunidades, apresentando assim altos índices de vulnerabilidade.

Com a aprovação do projeto, os alunos lançaram uma campanha em que pessoas físicas apoiaram o projeto com a montagem dos kits de higiene e limpeza. Foram montados 60 "kits família", contendo 2kg de sabão em pó, 2L de água sanitária e 2 detergentes e uma cartilha, além de 140 kits individuais, com 3 sabonetes e uma máscara de pano, incluindo máscaras de pano infantis.