Notícias

A Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) recebeu, hoje, dia 25 de março de 2021, a visita do novo Ministro da Saúde, Marcelo Antônio Cartaxo Queiroga Lopes, que veio acompanhado do Ministro da Educação, Milton Ribeiro. Mais cedo, os Ministros estiveram no Instituto do Coração (InCor) e no Instituto Central (IC) do Hospital das Clínicas da FMUSP.

A recepção na Faculdade de Medicina foi feita na Sala da Congregação, com a apresentação do Prof. Tarcisio Eloy Pessoa de Barros Filho, Diretor da FMUSP, e contou com a participação de autoridades, Professores e um representante dos alunos.

O Ministro da Educação Milton Ribeiro afirmou: “quando o Queiroga me convidou e disse que viria fazer uma consulta aos docentes da FMUSP eu aceitei, porque é necessário trazer a academia mais para perto do governo, para nos orientar, já que os Senhores, professores e médicos, lidam com o dia a dia”. 

O Diretor da FMUSP Prof. Tarcisio E. P. Barros Filho, fez a entrega, em mãos, ao Ministro Marcelo Queiroga do Manifesto do Colegiado dos Professore Titulares da FMUSP. O documento, divulgado recentemente, apresenta sugestões e críticas para o enfrentamento à pandemia da Covid-19 e conclama a união de forças de todos os brasileiros para uma resposta efetiva e solidária para superação do triste cenário atual. 

O Prof. Tarcisio deu ênfase a quatro pontos do Manifesto: a vacinação em massa; a transparência dos dados e informações verídicas sobre a pandemia; medidas de isolamento social eficaz; e a fundamentação científica na prescrição de medicamentos e protocolos clínicos. Marcelo Queiroga afirmou que os três primeiros assuntos já integram a pasta de trabalho do Ministério da Saúde, para o último, foi criado um grupo composto por especialistas, no qual o Prof. Carlos Roberto Ribeiro de Carvalho, do Departamento de Cardiopneumologia da FMUSP, foi nomeado coordenador, para trabalhar na criação de protocolos clínicos.

O Ministro Marcelo Queiroga declarou que como médico, é função dele a primazia pela cura, a melhora e o cuidado com as pessoas. Ele disse:  “peço um voto de confiança a todos, espero que possa ser útil em subsidiar o Presidente da República para o melhor caminho, o de política públicas que priorizem a saúde. 

“Em uma pandemia como essa, temos que unir esforços, competência e aglutinar tudo quanto é conhecimento. O partido tem que ser da ciência e do saber. Queiroga demonstrou estar disposto para dialogar com a academia”, afirmou o Prof. Tarcisio E. P. Barros Filho, ao definir o encontro como positivo.