Notícias

Em 2022, a Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) completará 110 anos cumprindo seu papel no desenvolvimento do ensino, pesquisa e extensão universitária, com pioneirismo e excelência. Para divulgar e enaltecer essa data, celebrada oficialmente em 19 de dezembro, a Instituição lançou uma nova marca exclusiva de aniversário, que será aplicada em todos seus materiais de comunicação visual ao longo do ano. 

Segundo o Prof. André Mota, Livre-Docente do Departamento de Medicina Preventiva e Coordenador do Museu Histórico da Faculdade, o novo aniversário possui “grande significância, pois mostra a Faculdade em um momento especial”. Além de ressaltar o aumento da diversidade no corpo estudantil e a manutenção da Instituição como espaço democrático, ele menciona o papel da FMUSP e do Hospital das Clínicas durante a pandemia da Covid-19. 

“A Faculdade soube enfrentar com muito empenho, qualidade e tecnologia um momento de crise internacional”, diz o Professor. “A maneira como a FMUSP ajudou e vem ajudando o Brasil a enfrentar a pandemia, para mim, talvez seja a grande marca histórica desses 110 anos.”

Conheça a seguir os elementos que compõem o novo símbolo da Faculdade e um pouco mais sobre a sua história.

Campus Pinheiros

Mantendo as características de sua arquitetura original apesar das reformas e modernizações ao longo do tempo, a vista frontal do campus Pinheiros, com seus 3 edifícios principais (Edifício Central ou "Casa de Arnaldo", Biblioteca da Faculdade e Teatro), aparecem no topo da marca. Inaugurado em 1931, atualmente o campus possui cerca de 44.000 metros quadrados de área construída e abriga instalações como o Instituto Oscar Freire (IOF), a Divisão Técnica de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Inovação (DTAPEPI), Instituto de Medicina Tropical (IMT), Laboratórios de Investigação Médica (LIMs), Biblioteca e Prédio da Administração. Soma-se ainda a esse espaço uma área de 6.000 metros quadrados localizada na Cidade Universitária, onde parte dos cursos são ministrados.

Medicina

A FMUSP oferece cinco cursos de graduação: Medicina, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Terapia Ocupacional, e agora o mais novo curso de Física Médica, uma parceria entre a FMUSP e o IFUSP.  A Faculdade conta com aproximadamente 1.400 alunos na graduação, mais de 1.000 colaboradores, sendo 368 professores; 2.000 alunos na pós-graduação e 1.600 residentes. A média é de 2.500 artigos científicos publicados por ano. Possui o maior hospital da América Latina - o Hospital das Clínicas, com mais de um milhão de consultas ambulatoriais por ano, mais 232 mil atendimentos de urgências e emergências por ano, e mais de 50 mil cirurgias por ano. 

USP

Fundada com o nome de Faculdade de Medicina e Cirurgia de São Paulo por Arnaldo Vieira de Carvalho (1867-1920), a Faculdade é, ainda hoje, chamada de a "Casa de Arnaldo" por seus alunos e ex-alunos. Em 1925, ela teve seu nome alterado para Faculdade de Medicina de São Paulo e, em 1934, foi incorporada à recém-criada Universidade de São Paulo (USP), passando a ter sua atual designação (FMUSP). Essa integração ocorreu oficialmente no dia 25 de janeiro de 1934, através do decreto 6.283. 

110 anos

Em 1912, foi assinado o decreto de criação da Faculdade de Medicina e Cirurgia de São Paulo. A aula inaugural aconteceu em abril de 1913 e, desde então, a missão da FMUSP tem se voltado para o ensino de graduação e pós-graduação, pesquisa, cultura e extensão de serviços à comunidade. São 110 anos atuando na formação de profissionais da área da saúde com sólido ensino geral, estudo básico profundo, treinamento nos três níveis de atenção à saúde (primário, secundário e terciário) e elevada formação ética e humanista.