Notícias

A Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) esteve presente no 3º Simpósio do CODEM-LP, uma rede internacional de treze faculdades de medicina que abrange cinco países de língua portuguesa, incluindo Brasil, Angola, Moçambique, Macau e Portugal. O Assessor do Pró-Reitor de Graduação da USP e Coordenador do Centro de Desenvolvimento de Educação Médica (CEDEM), Dr. Matheus Belloni Torsani, participou de uma discussão sobre o ensino pós-pandemia nesta sexta-feira, 19 de novembro, representando o Prof. Tarcísio Eloy Pessoa de Barros Filho, Diretor da FMUSP, e o Prof. Milton de Arruda Martins, Presidente da Comissão de Graduação da FMUSP.

Sob o contexto da pandemia de COVID-19, que continua a desafiar os sistemas de ensino de medicina no mundo, cada instituição apresentou um panorama de como tem sido suas experiências no período, além das expectativas para o futuro próximo. “As escolas compartilharam experiências muito diversas, embora sobre o mesmo tema, e isso enriquece muito, além de ajudar a propor novas soluções e desenvolver nossas próprias estratégias”, comenta o Dr. Torsani.

O Simpósio deste ano foi organizado pela Faculdade de Medicina da Universidade Eduardo Mondlane (UEM), de Moçambique. A rede CODEM-LP foi criada para estimular o intercâmbio de alunos de graduação, o aperfeiçoamento de professores e a pesquisa multilateral. “Acredito que a lição principal é que a colaboração internacional é importante para fazer as escolas médicas crescerem juntas”, diz o Dr. Torsani, que em sua fala abordou assuntos como inclusão digital, cuidado à saúde dos alunos e ensino remoto. “É uma boa oportunidade de fazer essa troca, aprender com eles e compartilhar as nossas experiências.”