Notícias


Nova linhagem, com mutações que podem tornar vírus mais transmissível, estava presente em 42% dos pacientes testados na cidade


Uma nova linhagem do coronavírus foi identificada na cidade de Manaus, no Amazonas, em dezembro. A variante, que tem um conjunto de mutações genéticas com potencial de aumentar a transmissão e reinfecção pelo vírus, estava presente em 42% dos pacientes infectados testados na cidade. A nova linhagem também foi detectada no Japão, sugerindo que a variante do vírus teria sido levada por viajantes vindos do Amazonas. A descoberta é resultado de um estudo feito por pesquisadores do Centro Brasil-Reino Unido de Descoberta, Diagnóstico, Genômica e Epidemiologia de Arbovírus (grupo Cadde), que conta com a participação do Instituto de Medicina Tropical (IMT) e da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP).

A identificação da nova variante é relatada no pre-print (versão prévia de artigo científico) Genomic characterisation of an emergent sars-cov-2 lineage in Manaus: preliminary findings, publicada no site Virological.Org, publicado em 12 de janeiro. “A nova linhagem, denominada P.1, foi identificada em 13 das 31 das amostras positivas para o teste de RT-PCR coletadas entre 15 e 23 de dezembro de 2020, ou seja, em 42% dos pacientes testados”, relata Ingra Morales Claro, pesquisadora do IMT e da FMUSP, uma das autoras do artigo. “A variante, porém, estava ausente em 26 amostras de vigilância do genoma disponíveis publicamente e coletadas em Manaus entre março a novembro de 2020.”

Clique aqui e leia a matéria completa.