Dicas de leitura: A História da Medicina entre os clássicos e os novos estudos - #07

Museu Virtual


Apresentamos hoje duas coletâneas que prestam enorme contribuição para os estudos sobre a história das doenças e das práticas de cura no Brasil entre o século XVIII e início do século XX.

O livro “Artes e ofícios de curar no Brasil: capítulos de história social”, organizado por Sidney Chalhoub, foi publicado pela Editora da Unicamp em 2003. A obra apresenta estudos de importantes historiadores da Saúde sobre práticas de cura no país, do século XVII até o início do XX. A coletânea analisa a atuação de barbeiros e sangradores, curandeiros e pajés, boticários e receitistas, sempre ao lado de cientistas, literatos e médicos, todos discutindo e aplicando diferentes concepções de doença e saúde aos pacientes. Ao valorizar a diversidade cultural e as maneiras ambíguas e contraditórias pelas quais variados sujeitos se posicionaram perante as artes da cura e seus agentes, o livro revela a riqueza de temas a serem explorados pela história das medicinas no Brasil.

A obra “No rastro das províncias: as epidemias no Brasil oitocentista” foi organizada por Sebastião Pimentel Franco, Tânia Salgado Pimenta e André Mota e publicada em 2019 pela EDUFES. Em seu conjunto, os textos analisam as diferentes formas de as sociedades se defrontarem com as doenças e epidemias, com especial destaque sobre a história das enfermidades no Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, São Paulo e Sergipe. Cada uma dessas províncias traz particularidades no combate às doenças: a instalação de instituições de saúde locais, o incremento das discussões sobre teorias médico-científicas que orientaram tanto a prática de assistência quanto as medidas de saúde pública e a utilização de práticas de cura pela população em meio aos surtos epidêmicos pelo Brasil oitocentista.

Obras:

CHALHOUB, Sidney, Artes e ofícios de curar no Brasil: capítulos de história social. Campinas: Editora da Unicamp, 2003.

FRANCO, Sebastião Pimentel; PIMENTA, Tãnia Salgado; MOTA, André. No rastro das províncias: as epidemias no Brasil oitocentista. Vitória: EDUFES, 2019.